Membro da ERC diz ter sido “vítima de chantagens e de ameaças” no caso Relvas

Raquel Alexandra, membro do conselho regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), revelou hoje que sofreu “chantagens e ameaças” de pessoas que queriam que a deliberação da ERC acerca do caso Relvas/Público “tivesse um determinado resultado”.

“Houve uma tentativa de instrumentalização dos membros do conselho regulador, indireta, triste, através do poder editorial, por quem não faço a mínima ideia, mas por quem queria que a deliberação tivesse um determinado resultado”, afirmou a ex-jornalista durante a sua audição na comissão parlamentar para Ética, Comunicação e Cidadania, no seguimento de um requerimento do Bloco de Esquerda. “Foi extremamente grave. Não imagina o ponto a que as coisas chegaram.”

Depois de os deputados pedirem mais informação, Carlos Magno, presidente da ERC, tomou a palavra, mas acabou por não esclarecer que fez as ameaças. À saída, ambos recusaram falar aos jornalistas.

Recorde-se que, antes de votar a deliberação que ilibou Miguel Relvas de “pressões ilícitas, Raquel Alexandra assumiu ser amiga pessoal do ministro. Ao Correio da Manhã revelou que não iria pedir escusa da votação, assegurando que ela seria feita com “objetividade”. Raquel Alexandra foi nomeada pelo PSD para o cargo na ERC.

Leia mais aqui.

Esta entrada foi publicada em Jornalismo com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s