Miguel Sousa Tavares: o jornalismo tem de ter a coragem de sair do online

Os meios e jornalistas profissionais não devem jogar no terreno do inimigo porque vão perder, defendeu Miguel Sousa Tavares na conferência da TVI sobre Como vai ser o jornalismo nos próximos 20 anos”. O inimigo, para o comentador e escritor, é a internet e a tentação dos jornais e dos meios tradicionais de se deixarem levar. “O jornalismo tem de ter coragem para ignorar a Internet. Devíamos sair do Online”. Para Sousa Tavares, o caminho passa por ter menos jornalistas, mas mais bem pagos e por não abandonar o jornalismo de qualidade, mesmo que isso signifique trabalhar para uma minoria.

O comentador da TVI, que foi já jornalista de televisão e imprensa, foi muito crítico da opção de órgãos como o Jornal Público que foi atrás de todas as modas, convencido que era moderno e que “está velho e à beira do fim”. Para Sousa Tavares, um bom exemplo deste seguidismo foi a notícia do polícia que atacou um porco (num acidente na A1) e que saltou da Internet para os jornais. É um caso de demissão de jornalistas. “Chegamos ao ponto de em que a notícia é o que a net diz” Hoje em dia tudo é feito com declaração e reacção, o que anula a função de mediação do jornalismo e a informação precisa de tempo para ser digerida.

Miguel Sousa Tavares assume-se como um homem que come e respira jornais, “só não durmo enrolado em jornais …. Deixo isso para o Dr. Ulrich (numa referência à declaração do presidente do BPI que comparou a capacidade de resistência dos portugueses ás medidas de austeridade com a de um sem abrigo).

O comentador admite que a queda do investimento publicitário foi a “maior bomba atómica no jornalismo”, e considera que esse efeito tem sido potenciado pelas centrais de compra e pelas agências de comunicação. Sousa Tavares deu como exemplo a “permanente campanha de promoção de António Mexia (presidente executivo da EDP) e não da EDP. “Não há uma notícia sobre a EDP que não tenha a cara do Mexia”. Ana Suspiro

Esta entrada foi publicada em Jornalismo com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Miguel Sousa Tavares: o jornalismo tem de ter a coragem de sair do online

  1. Osvaldo Pires diz:

    Urge a criação de uma Ordem de Jornalistas que represente a classe!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s