Títulos adaptativos na RTP sobre Passos Coelho e o salário mínimo

Quem trabalha sob a pressão da escrita “online” sabe bem da tentação de escrever depressa demais com riscos para a clareza, da tentação de escrever primeiro e confirmar depois, da tentação de alterar erros sem anunciar ou explicar aos leitores e, pior para todos, de suavizar ideias após a publicação quando confrontado com a argumentação dos visados relativa ao que disseram e ao que queriam dizer.

Neste sentido, a escrita em papel é talvez possa ser mais fácil de gerir: o que está  publicado está publicado e qualquer alteração chega no dia a seguir com a devida justificação. No online, a regra é, naturalmente, a mesma: qualquer alteração deve ser explicada ao leitor. Mas a tentação é grande…

O site da RTP deu-nos um bom exemplo disso esta semana na polémica sobre as declarações de Passos Coelho sobre o salário mínimo: três títulos em apenas uma hora, sem qualquer justificação.

O primeiro-ministro foi ao Parlamento opor-se a qualquer subida do salário mínimo. Num primeiro momento do debate quinzenal afirmou:

Quando um país enfrenta um nível elevado de desemprego, a medida mais sensata que se pode tomar é exactamente a oposta. Foi isso que a Irlanda fez no início do seu programa

(…)

Mas a Irlanda tinha um nível de salário mínimo substancialmente superior ao nosso. Foi por isso que o anterior Governo não incluiu essa cláusula [e este governo também não]

Mais tarde no debate já com a polémica a disparar no Parlamento e nas redes sociais, Passos Coelho afirma:

Não deixaremos em sede de concertação social de discutir o aumento do salário mínimo nacional levado pelos aumentos de produtividade, numa altura em que o país esteja em condições de estar a ultrapassar, a dobrar o nível de actividade, que nesta altura ainda é recessivo e que nós queremos inverter para recuperação (…) talvez nessa altura

Eis os títulos da RTP na sua edição online… às 18:47

passos1

Às 19:36:

passos2

E finalmente, às 19:48:

passos3

Este artigo, que é ainda o que encontrará disponível na página da RTP, não explica o que justificou as sucessivas alterações de título (que também não terá dificuldade em encontrar replicadas em blogues). O que aconteceu nesta hora só a RTP saberá, mas os leitores mereciam uma explicação.

Esta entrada foi publicada em Deontologia, Jornalismo com as etiquetas , , . ligação permanente.

Uma resposta a Títulos adaptativos na RTP sobre Passos Coelho e o salário mínimo

  1. M. diz:

    Eles espalharam-se com títulos especulativos e tendenciosos o como a RTP é do Estado teve que corrigir para a verdade em detrimento da vontade jornalística de criar casos mediáticos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s